quarta-feira, 8 de dezembro de 2010


     Estamos de mudança, uma nova casa, uma nova cidade, um novo estado. Para mim e meu esposo, que já vivemos nesta cidade e neste estado esta sendo tranquilo, mas para minha filha de 7 anos esta sendo muito difícil. As vezes, ela começa a chorar, diz que sentirá saudades das amigas, da professora de inglês. Esta preocupada porque neste ano, ela estuda na escola onde eu trabalho e no próximo ano eu nào estarei lá se ela precisar, acho que esta se sentindo insegura. São tantos sentimentos dentro daquela cabecinha..... Fui buscar na net algumas dicas, algo que me ajudasse a ajuda-la e achei esta reposrtagem, tomará que as dicas deem certo.




    Se é difícil para um adulto, para as crianças pode ser um problema. Uma mudança de casa ou de cidade, independentemente das circunstâncias, sempre supõe muito trabalho e algumas dores de cabeça para as famílias. Nem sempre estamos preparados para as mudanças. E se isso é uma dificuldade para os adultos, pode ser estressante para as crianças. Pode representar um problema para os menores, se não forem preparados com antededência para a nova realidade.

   Como tudo, a reação de uma criança diante de uma mudança de casa dependerá muito da idade que tenha. Até os 2 ou 3 anos de idade, sua reação não requer preocupações. Nessa idade, as crianças podem adaptar-se perfeitamente às mudanças. Sentirão, é claro, se perceberem que seus pais os inquietam ou lhes preocupam. As crianças sentem tudo e absorvem até as preocupações dos pais. As crianças são afetadas grandemente pelo estado de ânimo e atitudes dos pais. No caso de mudança de casa, as crianças necessitarão que seus pais lhes transmitam uma mensagem de tranquilidade e segurança.

    Explicar a uma criança pequena sobre uma mudança de casa pode se tornar algo muito divertido. Utilize algum conto, ou simule uma história de famílias que trocam de casa utilizando massa de modelar, desenhos, brinquedos, ou o que te ocorrer. A diversão e a informação estarão asseguradas.


Conselhos para a mudança com a criança

    No caso de crianças maiores, a partir dos 3 anos de idade, alguns psicólogos aconselham que os pais sigam alguns passos:

 
1- Deve-se explicar claramente à criança, e de uma forma positiva, o porque da mudança. E no caso da criança lhe fazer perguntas, não a deixe sem respostas.

 
2- É aconselhável que familiarize a criança, da melhor forma possível, com a nova casa, sua vizinhança, etc. Mostre-lhe fotografias, mapas, etc. Se for possível, leve seu filho para visitar a nova casa antes da mudança.

 
3- Explique a criança sobre as vantagens que terá ao mudar de casa. Diga que fará novos amigos, que terá uma nova casa, e se concentre somente nos benefícios que trará a mudança.

 
4- Criança gosta de novidades. Descreva o lugar onde está localizada a nova casa ou apartamento. Anime-a dizendo que terá parques, muito verde, mais espaço para brincar, que estará mais perto da escola, e do que ocorrer, desde que seja verdade.

5- Vá adiante das preocupações que possa ter seu filho. Diga, por exemplo, que ele não perderá seus amiguinhos da vida toda. Que continuarão encontrando-se sempre que for possível.

6- Quando a mudança estiver feita, anime a criança a explorar o local, a descobrir lugares secretos, além de pedir sua ajuda para decorar seu novo quarto, e determinar lugares para seus brinquedos.

7- O melhor momento para uma mudança de casa é no período das férias escolares, ou de algum feriado longo. Se você vê que seu filho pode colaborar, inclua-o nos trabalhos da mudança. Mas se você percebe que seu filho não se interessa ou tanto faz para ele, é melhor que fique durante os dias da mudança, na casa de algum familiar, ou de algum amigo de confiança. Assim o manterá afastado de todo o estresse que pode ser uma mudança.

8-  Convide seu filho a separar os brinquedos que ele quiser levar para a nova casa, e a colocá-los em uma caixa. Se a criança já sabe escrever, peça-lhe que coloque uma identificação na caixa.

9- Evite que a mudança de casa não coincida com outras mudanças na vida da criança. Por exemplo, com as mudanças do berço para a caminha, com a retirada das fraldas, e muito menos em meio a uma separação de casal. Cada mudança na sua hora.


Escrito por Pablo Zevallos
resgatado na internet em 08/12/2010

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Palestra com Luli Radfahrer

"A escola tem que se modificar por inteiro para que possa interagir a nova linguagem". Este video foi sugerido em um curso que fizemos na escola.




 Para Relembrar:

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Sites educativos - Educar para Crescer


     Com nossos laptops nas mãos iniciamos nossas Férias antecipadas, devido a reforma da nossa escola.     Recebi no meu e-mail esta reportagem com dicas ótimas de sites para brincarmos e nos divertirmos. Então, vamos colocar estes "Clasmates" para trabalhar, acessem:


 Sites educativos - Educar para Crescer

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Escritora gaúcha Martha Medeiros fala sobre seu mais recente livro, Fora de Mim


Escritora gaúcha lança nova obra na Feira do Livro de Porto Alegre

     Em seu mais recente romance, Martha Medeiros, uma das autoras mais populares do país, colunista do caderno Donna e blogueira do site Donna, dá passos em direção ao lado mais sombrio de uma mulher recém-separada. Fora de Mim compartilha alguns temas e estruturas do bestseller Divã: a protagonista narra em primeira pessoa a necessidade de reconstruir a própria vida. A diferença é que, em Fora de Mim (que será autografado na Feira do Livro de Porto Alegre no dia 6 de novembro), Martha escava um pouco mais a angústia da personagem.

    O recente romance reconstitui três momentos distintos na vida da mulher. Logo após a partida do amante, ela mergulha em uma espiral de sofrimento, obcecada pela ausência. Apenas com a passagem do tempo, consegue olhar com mais frieza para a relação que mantinha com o homem e perceber a instabilidade doentia a que o companheiro a havia acostumado. Na terceira parte, situada quatro anos depois, a mulher estabelece, por acaso, uma relação de amizade com a nova mulher do ex.

Pergunta – Fora de Mim volta a tratar de temas afins com suas narrativas longas anteriores, principalmente os relacionamentos amorosos, mas desta vez tangencia zonas mais sombrias. Foi um aprofundamento intencional?

Martha Medeiros – Gosto muito de escrever sobre as relações humanas. É o tema no qual me sinto mais confortável. Escrevi o Divã, que de certa forma também era um monólogo feminino sobre isso. Mas tinha uma leveza maior, mais humor, tanto que virou cinema e teatro com perfil de comédia. Comecei a escrever sem saber muito aonde ia dar, mas tive essa pulsão de investigar como uma mulher se sente ao final de uma relação. O livro tem três momentos muito específicos na história de um amor que não deu certo. E o que eu quis mostrar é que em cada um desses momentos há sempre a procura de uma lógica. A gente sempre procura entender por que as coisas aconteceram, por que deu certo, por que deu errado, quando a coisa mais ilógica do mundo é o amor. Até nem tanto o amor, talvez, mas a paixão. Ela é ilógica por natureza.

Pergunta – Esse impulso da protagonista para buscar sentidos ocultos se reflete mesmo na relação que, no futuro, ela vem a desenvolver com a mulher do ex-amante, não?

Martha – É uma coisa que eu nunca vivi, mas acho que todo mundo tem esse voyeurismo. O que acontece depois com aquela pessoa por quem a gente foi tão apaixonada, viveu junto? Qual é a ligação que a gente pode ter com essas pessoas, como elas ajudam a gente a compreender quem é aquele cara, aquela mulher?

Pergunta – Ao mesmo tempo, há também um componente doentio na personalidade do homem por quem a protagonista é apaixonada, que ela só percebe no fim do romance.

Martha – Bom, a própria palavra paixão vem de “pathos”, e há uma corrente psicanalítica que defende que a paixão é um estado doente. Mas, na verdade, o que eu queria era outra coisa. Eu não dou um diagnóstico para o personagem, porque nem me atreveria, seria muito chute. Mas mostro que ele é uma pessoa um pouco transtornada, com ímpetos de êxtase e de frustração muito grandes. Lê-se pouco sobre como é conviver com essas pessoas. A gente tem o olhar de quem sofre com este problema, mas tem pouco o olhar de quem convive com quem tem algum transtorno. Porque ninguém está livre de se apaixonar e se envolver com alguém que possa te exigir além da conta.

                                   ***********************************************

TRECHO

“No segundo dia eu sumi com sua escova de dente, que ficava ao lado da minha, as duas grudadas de forma indecente, como nunca mais ficaremos, tirei a sua de perto, mas não tive coragem de jogá-la fora, abandonei-a numa gaveta na esperança de que você viesse um dia e não veio. Hoje a peguei entre as mãos e cheirei as cerdas em busca de um resto de saliva sua, do odor da sua boca, e me senti estúpida e digna de pena, joguei na lixeira sua escova e fiquei me sentindo um pouquinho pior, porque nada me serve, nenhum ato que pareça maduro é maduro de fato, mas o que me resta? Tenho que faxinar você da minha vida, não posso permitir o atrevimento de você estar aqui sem estar aqui. Não ouço mais música, todos os discos foram escutados em sua presença, nas nossas noites e também ao acordar, a casa sempre sonorizada, você não gostava de silêncios, nunca estive com você sem que houvesse música, e isso agora me intriga: por que o silêncio te incomodava tanto?”

                          ***************************************************

         Fora de Mim

Autora: Martha Medeiros
Lançamento: Editora Objetiva, 138 páginas
Gênero: romance
Preço: R$ 29,90
Fonte: Jornal Diario Catarinense, resgatado em 05/11/2010
Tem novidade na Alfândega


              Câmara Catarinense do Livro vai lançar primeiras obras de sua editora na Feira que movimenta o centro da CapitalA 25ª edição da Feira do Livro da Capital abriu ontem, no Largo da Alfândega. Traz novidades, desde as logísticas – os tão solicitados banheiros e lanchonete próprios – até as culturais, como ampliação de programação de eventos paralelos. Há também o lançamento das duas primeiras obras da Editora da Câmara Catarinense do Livro (CCL). Todos os volumes à venda têm 20% de desconto.
Nos estandes, não há muitas diferenças em relação à última edição. São 23, um a mais do que o a promoção realizada em maio. A expectativa é de que o número de visitantes passe de 65 mil para 70 mil.
– É um projeto catarinense, destinado aos autores locais, independente da área de conhecimento que a obra representa – explica o presidente da CCL, Salézio Costa.
As duas primeiras obras, que serão lançadas durante a Feira, são Cristal, a Nuvenzinha de Voava, de Maria de Lourdes Martinez, e Sonhos e Ilusões, de Nivaldo Joaquim. A meta é publicar 60 títulos até 2012.

RENÊ MÜLLER
Programação completa acesse:



Agende-se:

 25ª Feira do Livro de Florianópolis

Onde: Largo da Alfândega (Centro, Florianópolis)

Quando: até 13/11, das 9h às 20h

Ingresso: gratuito

Fontes: Jornal Diario Catarinense e Câmara Catarinense do Livro, resgatado em 05/11/2010

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Como  gosto muito de leitura e estou sempre tentando me atualizar e claro dar boas dicas aqui no blog, a Imprensa Oficial do Estado de São Paulo está disponibilizando, digitalmente e gratuitamente, mais de 300 livros das áreas de cinema, teatro e TV.
São roteiros de filmes, como por exemplo os filmes Zuzu Angel e Cidade dos Homens; biografias de personalidades do teatro, TV ou cinema, tais como as de Carla Camurati, Zezé Motta; Sílvio de Abreu e muitas outras; livros sobre política cultural e novas formas de se “fazer cultura”, como  A Hora do Cinema Digital, bem como livros sobre a crítica desses meios de comunicação e de suas manifestações artísticas,  por exemplo, Críticas de Clóvis Garcia e muito mais.
A coleção de livros digitais se chama “Aplauso” e pode ser vista em sua íntegra clicando na figura abaixo.


Realmente é um grande site e um excelente serviço para a cultura brasileira. É imperdível a visita à página da Coleção e são livros que servem para o estudioso das artes, bem como para o fã e para aqueles que querem uma leitura para “passar o tempo” e relaxar.

Visitem e Divirtam-se!!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Ai de nós, quem mandou?
MARTHA MEDEIROS – Revista O Globo
Mulheres ganham salários menores do que os dos homens, e líderes feministas seguem lutando para reverter essa injustiça. Mas já não sei se é boa ideia continuar batalhando por igualdade. Depois de ler o resultado de uma recente pesquisa feita pela Universidade de Harvard, fiquei inclinada a pensar que talvez seja melhor manter as coisas como estão. A pesquisa chama-se Schooling Can’t Buy Me Love (Escolaridade não pode me comprar amor) e confirma que mulheres que estudam mais acabam progredindo e, quanto mais bem-sucedidas, menores as chances de se casar. Os homens ainda não estão preparados para abrir mão da superioridade que o papel de provedor lhes confere. E mesmo os mais antenados, que apoiam que suas mulheres sejam independentes, ficam inseguros se elas tiverem cargos de chefia e muita visibilidade. Ganhar dinheiro, tudo bem, mas aparecer mais do que eles já é desaforo.
Beleza. O que vamos dizer para nossas filhas? Estudem, mas fazer doutorado e mestrado é exagero, antes um bom curso de culinária. Tenham opiniões próprias quando conversarem com as amigas, mas em casa digam só “ahã”, para não se incomodar. Usem seu dinheiro para comprar roupas, pulseiras e esmaltes, esqueçam o investimento em viagens, teatro e livros. E, na hora de se declararem, troquem o “eu te amo” por “eu preciso de você”, “eu não sou ninguém sem você”, “eu não valho meio quilo de alcatra sem você”. Homens querem se sentir necessários. Só amados não serve.
Que encrenca que as feministas nos arranjaram. Estimularam o pensamento livre, a autoestima, a produtividade e a alegria de trilhar um caminho condizente com nosso potencial. De apêndices dos nossos pais e maridos, passamos a ter um nome próprio e uma vida própria, e acreditamos que isso seria excelente para todos os envolvidos, afinal, os sentimentos ficaram mais honestos, e com eles os relacionamentos. O amor deixou de ser o álibi para um lucrativo arranjo social. Passou a ser mais espontâneo, e as carências de homens e mulheres foram unificadas, já que todos precisam uns dos outros para dividir angústias, trocar carinho, pedir apoio, confessar fraquezas, unir forças no momento das dificuldades. Todos se precisam da mesma forma, não de formas distintas. Mas há quem defenda que homem só precisa de paparico e mulher de quem tome conta dela, punto e basta.
Nunca imaginei que em 2010 ainda estaria escrevendo sobre isso. Achei que os homens já tivessem percebido o quanto ganham em ter uma mulher inteira a seu lado, e não um bibelô. Acreditei que a competitividade tivesse dado lugar a um companheirismo mais saudável e excitante, onde todos pudessem se orgulhar dos seus avanços e se apoiar nas quedas, mas que iludida: isso é coisa pra meia dúzia de emancipada, filha. Essas mulheres aí que não cozinham, não passam, não lavam, só evoluem, essas não são exemplo pra ninguém, são umas coitadas de umas infelizes que pagam as contas e ainda se acham divertidas, se fazem de inteligentes, querem bater perna em Nova York, pois vão arder no fogo do inferno, vão amargar na solidão, vão se arrepender de ter lido aquela Simone de Beauvoir, vão morrer abraçadas aos seus laptops, aqui se faz, aqui se paga, escreve aí.
Tamo ferrada.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Vídeo - Acessibilidade Web: Custo ou Benefício?



"O vídeo apresentado nesta página, faz-nos acreditar que a mensagem ficou educativa e que todos que nos derem a satisfação de assistir "Acessibilidade web: Custo ou Benefício?", acabarão, como nós, querendo também divulgar a necessidade de se fazer acessibilidade em páginas da internet.

Todos os exemplos mostrados no vídeo foram extraídos da experiência real. Ao selecionar os sites que seriam utilizados, levamos em conta: a variedade dos problemas de acessibilidade; a clareza com que esses problemas poderiam ser apresentados; a diversidade dos sites (de serviços públicos, de empresas privadas, de compras, de notícias, de bancos, etc). Como a esmagadora maioria dos sites brasileiros tem sérios problemas de acessibilidade, a utilização de determinados sites não significa que estes sejam menos acessíveis do que outros, que poderiam também estar ali; significa apenas que as páginas escolhidas nos ofereciam melhores exemplos, na época em que gravamos o vídeo, além de serem, em sua maioria, sites muito visitados, os quais um significativo número de pessoas gostaria de poder acessar sem limitações."

Para nós, ditos pessoas normais, vale a pena ver este vídeo e parar para pensar que temos acesso a tudo de forma tão facil e que muitas vezes Nâo damos o devido valor e jogamos fora oportunidades facilmente, assim como a recebemos.
Parabéns ao grupo do Acessso Digital!!!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Feliz dia do Professor



Com carinho gostaria de dedicar esta pequena homenagem a todas que fizeram e fazem parte de minha vida, que foram meus mestres, que me ensinaram muito, alguns colegas, amigos, aqueles que estao junto nesta caminhada pela qual aprendi e aprendo muito, meu muito Obrigada!!!!!!!

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Sete motivos para um professor criar um blog
 
Nesse mundo da tecnologia, inventam-se tantas novidades que realmente é difícil acompanhar todas as possibilidades de trabalho que elas abrem para um professor. Recentemente, surgiu mais uma: o blog.
Mas o que vem a ser isso? Trata-se de um site cujo dono usa para fazer registros diários, que podem ser comentados por pessoas em geral ou grupos específicos que utilizam a Internet. Em comparação com um site comum, oferece muito mais possibilidades de interação, pois cada post (texto publicado) pode ser comentado. Comparando-se com um fórum, a discussão, no blog, fica mais centrada nos tópicos sugeridos por quem gerencia a página e, nele, é visualmente mais fácil ir incluindo novos temas de discussão com freqüência para serem comentados. 

Acesse o Link e descubra os Sete motivos para criação de um blog, segundo a autora Betina von Staa.

Resgatado do site Educacional em 28/09/2010

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Redescobrindo a 1ª Série do E.F.
      Sempre tive muito receio em trabalhar com uma classe de alfabetização, pois considerava uma verdadeira arte aquelas colegas que ali ficavam ensinando as primeiras letras, as primeiras continhas. Foi quando minha colega de trabalho da 1ª série foi fazer um curso e pediu para que eu ficasse com a turminha dela por três dias. Logo eu, que nunca achei ter condições de assumir este compromisso. E para minha surpresa, já no primeiro dia sai da sala de aula realizada. É muito prazeroso ver aquelas mãozinhas escrevendo as primeiras letrinhas, observar o empenho e dedicação dos alunos para que as letrinhas peguem forma e virem palavrinhas, frases. Eu depois de 15 anos nesta profissão, só tenho a agradecer, minha colega que me oportunizou esta experiência tão gratificante e a estas crianças que tornaram isto possível.


segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Estou fazendo um curso sobre Tecnologias de Informação e Comunicacção Acessíveis. Na primeira atividade do modulo 3 ensina como navegarmos de modo mais facil, siga as dicas:

Abra seu navegador e escolha um dos endereços dos sites de busca sugeridos a seguir. Navegue, explore os links e assinale quais os que você julgou mais fáceis de utilizar.
1.     Agora escolha um dos serviços de busca e digite a palavra “educação”, verificando quantos resultados o navegador apresenta. Provavelmente você encontrará um número de resultados muito grande, algo na casa do “milhão” de páginas que contém essa palavra! Agora utilize a dica das “aspas” para combinar palavras, digitando no campo de busca a expressão “informática na educação” e clique novamente no botão Pesquisar. Veja que o número de resultados diminui da casa dos “milhões” para os “milhares”... Já é alguma coisa... Mas como reduzir mais esta busca de forma que possamos encontrar o que desejamos? Utilizando outra estratégia proposta nas dicas, através do uso do sinal “+”.
3.      Digite novamente no campo de busca a expressão “informática na educação” seguida de um espaço em branco, o sinal de “+” e a palavra “especial”. Veja que o resultado agora indica em torno de um terço do número de resultados com esta combinação de palavras. Que tal agora excluir algumas palavras indesejadas dos resultados, através do sinal “-“?
4.     Teste agora a expressão “informática na educação” +especial –software  e você obterá a metade dos resultados anteriores. Certamente é um número muito grande, mas você poderá restringir mais, utilizando outras palavras mais específicas. 
Faça o teste você também com outras palavras!!!


sábado, 18 de setembro de 2010

Por que optamos ter em casa uma TV por assinatura??

   Alguns meses atráz haviamos conversado sobre o assunto (eu e meu marido) uma decisão que valeu não apenas para o futuro de nossos filhos, mas também para nosso sossego. Não aguentávamos mais ver a cara do Faustão, Ratinho, Gugu, Fátima Bernardes... Novela, então, nem se fala! Quando se chega na casa dos 30 anos de idade, o desespero aperta. Um folheto que recebi, foi suficiente para assinar um contrato de 12 meses com uma TV por assinatura.

    Passado um mês, é fácil perceber: é um sacrifício que valeu a pena. Não sou psicóloga, mas já li muitos livros e estudei muito sobre o assunto: TV. Mesmo antes de fazer faculdade de pedagogia, cursos, mesmo antes de ter filhos, já conversei com meu esposo sobre como pretendemos educar nossos filhos. Que livros eles poderão ler? Que músicas eles devem ouvir? Quanta TV eles poderão assistir? E tão importante quanto, que conteúdo eles verão na TV? Não adianta proibir, faço parte de uma família mundana, é claro que assistimos TV. E muito! Resta apenas decidir o canal. Enquanto os filhos não têm capacidade de escolher por si mesmos, somos nós que escolhemos por eles. Então, mesmo quem não possui a Tv por assinatura pode ter acesso a alguns programas através da internet. Vamos por em prática?
      À primeira vista, parecem ser canais infantis demais para serem levado a sério.  Discovery Kids, Disney, Nickelodeon, entre outros. Como qualquer canal do pacote, nos infantis a programação é bem diversificada e o conteúdo é descentemente moderno. Desenhos animados com tecnologia digital enchem a tela com cores, texturas e animações diferentes. A primeira característica que chama a atenção é a AUSÊNCIA COMPLETA DA VIOLÊNCIA. Perceba como é fácil encontrar desenhos que começam com uma história simples e acabam em mentiras, fraudes, socos, pontapés, explosões e todo tipo de briga por motivos fúteis. Foi assim que percebi o quanto estava acostumada a assistir atos de violência.

                                 Quando a VIOLÊNCIA DESAPARECE, você nota a DIFERENÇA!


O simpático Mister Maker estimula a criatividade artística da criançada com trabalhos manuais que usam objetos do dia-a-dia. Com um pouco de tinta, cola e papéis coloridos, ele mostra técnicas de arte e fotografia que podem ser facilmente usadas por crianças que estejam na idade certa. Além das atividades práticas, quadros específicos, como a dança das formas e as crianças coloridas, enfatizam conceitos básicos e elementos artísticos.


Com os Mecanimais, um grupo de cinco superamigos reforça constantemente a idéia de que nada é impossível para quem usa a cabeça e trabalha em equipe. No início de cada episódio, o Corujão envia os Mecanimais para uma nova missão, onde devem trabalhar juntos para solucionar um problema. Cada Mecanimal possui suas próprias habilidades e nenhum deles consegue resolver o problema fazendo tudo sozinho. A baixa complexidade dos problemas pode fazer com que você não preste atenção, passando despercebido pela maior lição que essas histórinhas podem passar ao seu filho: a aplicação prática do instrumento científico; primeiro observa-se para depois tirar conclusões baseadas em fatos. Na mesma linha de pensamento, segue O Peixonauta, um desenho de autoria brasileira com o mesmo teor científico.

      Enquanto seu filho cresce passando pelo desenvolvimento dos sentidos e dos objetos, o divertido Pocoyo acompanha essa etapa da vida. Brincando, conhecendo o mundo e fortalecendo amizades num cenário inteiramente branco, devidamente colocado para não desviar a atenção da criança do conteúdo educativo.
O mascote da Discovery Kids, o cãozinho Doki, repete o dia inteiro músicas que lembram a criança que quantos mais amigos na vida, melhor. Que praticar esportes faz bem a saúde. Que reciclar e preservar a natureza é um dever de todos. É um bombardeio constante de melodias cativantes reforçando incansavelmente que "somos seis bilhões, em seis continentes. Tão parecidos, tão diferentes. E que você, ele, ela e eu temos o mesmo coração".


 
 
A série Angelina Ballerina transmite às crianças a importância de se esforçar ao máximo para atingir as metas desejadas, aprendendo sempre com os erros. Ao compartilhar as experiências de Angelina e observar sua tenacidade, as crianças são inspiradas a lutar por seus próprios sonhos.
 
 
 
     Caillou é um desenho animado estrelado por uma criança de quatro anos que vive com seu pai e sua mãe e com a irmã dois anos Rosie. A série é muito educativo e visa os membros mais jovens da casa que se identificam com tudo o que acontece ao protagonista, como em cada episódio você aprende algo novo.  Brincar com a imaginação traz numerosos benefícios para as crianças: as torna sociáveis e cooperativas, enriquece seu vocabulário, fomenta o desenvolvimento cognoscitivo e melhora sua habilidade de distinguir a realidade da fantasia. Assim como as atividades divertidas são geralmente positivas para as crianças, cultivar sua imaginação é essencial para seu desenvolvimento.

E ainda tem muito mais: Dinotrem, Fifi, Moranguinho, A casa do Mickey, etc.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

ORAÇÃO DIÁRIA DO PROFESSOR

Senhor ! Hoje será um dia atarefado, por favor ! Ouvi meus planos para esse dia! Em MATEMÁTICA quero ensinar aos alunos que as más ações são reduzidas aos menores coeficientes quando as boas ações são multiplicadas. Em EDUCAÇÃO FÍSICA, gostaria que eles encontrassem auto - confiança para pular os baixos obstáculos da vida com um olho no desafio de pular as barreiras da vida. Em ARTES , que não é tão importante estar na linha enquanto colorindo, quando os sonhos podem ser pintados e os futuros esculpidos. Em PORTUGUÊS , quero ensinar-lhes os verbos"ajudar", "amar" e que o particípio mal conjugado, é menos sério do que usar contra o outro adjetivo que ofende. Em ESTUDOS SOCIAIS, ajudai-os a se darem conta que o mundo é cheio de pessoas com direitos iguais. Em MÚSICA, eu gostaria que eles fossem naturais, cantando vossos louvores. Em CIÊNCIAS, Senhor, quero ensinar-lhes que para cada ação há uma igual e oposta reação. É apenas um outro modo de dizer: "Faça aos outros o que gostaria que lhes fizessem". Finalmente, Senhor, ajudai-me a ajudá-los a se darem conta de que o aprendizado não termina quando termina o dia. autor desconhecido

segunda-feira, 2 de agosto de 2010


                                  Segundo o site Educared "A educação é a melhor das tecnologias"

 O  "Guia para o uso responsável da Internet" desmitifica a web, vista ainda por muitas pessoas como uma "perigosa terra sem leis", com dicas práticas para professores, pais e crianças usarem o ambiente virtual para a apropriação de conhecimento.


     Segundo o psicólogo e diretor de prevenção da SaferNet, Rodrigo Nejm O Guia para o uso responsável da Internet pretende aproximar, por meio de dicas práticas, públicos nascidos antes e depois da popularização da Internet. Por isso, há seções exclusivas para diferentes perfis e idades que trazem sugestões sobre formas de interagir. O apresentador MArcelo Tas, foi escolhido para fazer o lançamento da 3ª edição do guia, cartilha elaborada com o intuito de orientar pais, professores e crianças sobre o uso seguro da rede mundial de computadores e resumiu em uma frase a proposta do material: "Devemos tomar cuidado para não demonizar as ferramentas na web". 
     Quem acessar o hotsite do guia na versão para crianças, encontrará as seções "O que é?", com informações básicas sobre o material e sobre a Internet; "Segurança", com dicas práticas de prevenção; "Netiqueta", com regras de comportamento na web; "Lixo Eletrônico", com esclarecimentos sobre o destino de equipamentos que não são mais usados; "Coisas Legais", sugestões de links interessantes na Internet; "Jogos", "Brincadeiras" e um "Glossário", com termos usados na cultura digital. No ambiente ainda há histórias em quadrinhos e vídeos. O ambiente destinado aos professores apresenta a seção "Ensinando com a web". Para os pais, principalmente para aqueles com pouca familiaridade com o mundo digital, vale consultar a seção "Explorando a web".

Fontes: site Educarede e Internetresponsavel.


quinta-feira, 15 de julho de 2010

Existem diversos atalhos pelo teclado, estes são apenas alguns básicos, sabendo que há também atalhos específicos para cada programa, aqui vão algumas dicas:

CTRL+C - Copiar
CTRL+X - Recortar
CTRL+V - Colar
CTRL+Z - Desfazer
SHIFT+DELETE - Apagar arquivo sem passar pela lixeira
F2 - Renomear arquivo
SHIFT+Setas - seleção de texto
CTRL+A - Selecionar Todos arquivos
Ctrl + T - seleciona todo o texto
ALT+F4 - Fechar janelas
ALT+TAB - Alternar entre janelas
ESC - cancela ou fecha janelas
CTRL+ESC - abre menu iniciar
PRINT SCREEN - captura telas (imagens)
TAB - avança entre os campos
SHIFT+TAB - retrocede entre os campos

terça-feira, 22 de junho de 2010

Este link mostra um recadinho para os pais, produzido pelo Ziraldo, sobre a importância da leitura

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Brasileiros poderão ver Copa ao vivo pela internet

São Paulo - Todo ano de Copa do Mundo é a mesma coisa: muitos jogos bons para assistir, não só da seleção brasileira, e, devido ao horário das partidas, em regra, voltado para o continente europeu, muita dificuldade dos amantes do futebol para poder acompanhar.

Normalmente, as companhias tentam ajudar os seus funcionários, possibilitando que os seus empregados assistam aos jogos no próprio local de trabalho. Mesmo assim, essa opção é restrita apenas aos jogos do Brasil.

Outra estratégia é liberar o funcionário mais cedo, ou deixá-lo entrar mais tarde, mas a distância entre casa e trabalho faz com que os loucos por futebol sofram um bocado. Muitos acabam perdendo boa parte do espetáculo.
Mas há uma terceira opção: assistir aos jogos da Copa de 2010 no próprio computador. Isso mesmo! A TV Globo irá transmitir as partidas, ao vivo, também pela internet.

A exemplo do que aconteceu na última Copa das Confederações e vem ocorrendo na Uefa Champions League, maior competições de clubes do mundo, o internauta brasileiro poderá acompanhar os jogos ao vivo da seleção brasileira - bem como de outras equipes do Mundial - no site: GloboEsporte.com.

A emissora carioca, dona dos direitos de transmissão do evento esportivo no país, é a única que passará os jogos na web no Brasil.

De acordo a Fifa, entidade máxima do futebol, os direitos de transmissão das partidas são comercializados juntamente com os direitos de televisão (no Brasil, a Globo transmite por meio de seu canal na tv aberta e também no Sportv, canal fechado, especializado em programação esportiva).

A Globo, como de costume, a cada Copa, vendeu parte dos direitos para outras redes, que poderão passar o Mundial, casos da TV Bandeirantes (canal aberto) e das fechadas ESPN Brasil e Bandsports (empresa do grupo da Band).

"Aproximadamente 60% dos mercados em todo o mundo têm os direitos de transmissão via internet incluídos no seu pacote. Os demais ficam apenas com a transmissão pela tv", diz a FIFA.

Recentemente, o diretor de tecnologia da emissora, Fernando Bittencourt, destacou que 2010 é o ano do HD. "Boa parte dos jogos será de manhã ou de tarde. Acreditamos que a audiência deve crescer muito na internet, com o desenvolvimento da banda larga, e na tv móvel", disse o executivo.

Além da transmissão pela web, a TV Globo revelou no último dia 5 que irá exibir os jogos em 3D, em 25 salas de cinema da Rede Cinemark, fruto de parceria com a entidade maior do futebol.

Horário dos jogos

Na primeira fase do Mundial, a seleção brasileira joga contra Coreia do Norte e Costa do Marfim, dias 15 e 20 de junho, no horário das 15h30 (horário de Brasília, e fecha a sua participação na etapa de classificação jogando contra Portugal, em 25/6, às 11h.



Além desses dois horários, haverá jogos dessa fase inicial às 8h30, como a segunda partida da Argentina, do astro Lionel Messi, contra a Coreia do Sul, no dia 17/6.

A etapa decisiva de mata-mata da Copa do Mundo da África do Sul reserva jogos apenas às 11h e 15h30. Em se classificando – e essa é a torcida dos brasileiros –, a seleção do técnico Dunga jogará no horário da tarde.

No site da Fifa já está disponível o calendário de jogos da Copa, com datas e horários das partidas. O Mundial da África do Sul começa no dia 11 de junho, com o jogo entre a seleção local e o México, às 11h.

Resgatado do Portal Exame - 12/06/2010

segunda-feira, 7 de junho de 2010

      Estou iniciando em um novo curso no Proinfo que se chama: Elaboração de Projetos. Uma das primeiras atividades é escolher um pensador e relatar seus principais aspectos. Escolhi Freinet e gostaria de compartilhar com todos vcs, pois as vezes precisamos ler e repensar em nossas práticas.

CELESTIN FREINET - GRANDE EDUCADOR FRANCÊS (1896-1966)


Uma Pedagogia de Atividade e Cooperação,

"A democracia de amanhã se prepara na democracia da escola"

(Célestin Freinet)

Quando eu cursava a faculdade, tive a oportunidade de visitar uma escola, que se baseava na educação de Freinet. Me senti muito bem naquele ambiente, tão acolhedor, com todas as crianças trabalhando, brincando, realmente envolvidas em seus afazeres. Mas infelismente, não tive mais acesso a nada que envolvia esta educação, foi quando me deparei com o esta atividade e entre vários educadores me reencontrei novamente com Freinet, não pensei duas vezes,e fui reler tudo que havia sobre ele.
Célestin Freinet nasceu em 1896 em Gars, povoado na região da Provence, sul da França. Foi pastor de rebanhos antes de começar a cursar o magistério. Lutou na Primeira Guerra Mundial em 1914, quando os gases tóxicos do campo de batalha afetaram seus pulmões para o resto da vida. Em 1920, começou a lecionar na aldeia de Bar-sur-Loup, onde pôs em prática alguns de seus principais experimentos, como a aula-passeio e o livro da vida. Em 1925, filiou-se ao Partido Comunista Francês. Dois anos depois, fundou a Cooperativa do Ensino Leigo, para desenvolvimento e intercâmbio de novos instrumentos pedagógicos. Em 1928, já casado com Élise Freinet (que se tornaria sua parceira e divulgadora), mudou-se para Saint-Paul de Vence, iniciando intensa atividade. Cinco anos depois, foi exonerado do cargo de professor. Em 1935, o casal Freinet construiu uma escola própria em Vence. Durante a Segunda Guerra, o educador foi preso e adoeceu num campo de concentração alemão. Libertado depois de um ano, aderiu à resistência francesa ao nazismo. Recobrada a paz, Freinet reorganizou a escola e a cooperativa em Vence. Em 1956, liderou a vitoriosa campanha 25 Alunos por Classe.
No ano seguinte, os seguidores de Freinet fundaram a Federação Internacional dos Movimentos da Escola Moderna (Fimem), que hoje reúne educadores de cerca de 40 países. Freinet morreu em 1966.
Muitos dos conceitos e atividades escolares idealizados pelo pedagogo francês Célestin Freinet se tornaram tão difundidos que há educadores que os utilizam sem nunca ter ouvido falar no autor. É o caso das aulas-passeio (ou estudos de campo), dos cantinhos pedagógicos e da troca de correspondência entre escolas. Não é necessário conhecer a fundo a obra de Freinet para fazer bom uso desses recursos, mas entender a teoria que motivou sua criação deverá possibilitar sua aplicação integrada e torná-los mais férteis.
Freinet se inscreve, historicamente, entre os educadores identificados com a corrente da Escola Nova, que, nas primeiras décadas do século 20, se insurgiu contra o ensino tradicionalista, centrado no professor e na cultura enciclopédica, propondo em seu lugar uma educação ativa em torno do aluno. O pedagogo francês somou ao ideário dos escolanovistas uma visão marxista e popular tanto da organização da rede de ensino como do aprendizado em si. Freinet sempre acreditou que é preciso transformar a escola por dentro, pois é exatamente ali que se manifestam as contradições sociais, diz Rosa Maria Whitaker Sampaio, coordenadora do pólo São Paulo da Federação Internacional dos Movimentos da Escola Moderna (Fimem), que congrega seguidores de Freinet.
Na teoria do educador francês, o trabalho e a cooperação vêm em primeiro plano, a ponto de ele defender, em contraste com outros pedagogos, incluindo os da Escola Nova, que não é o jogo que é natural da criança, mas sim o trabalho. Seu objetivo declarado é criar uma escola do povo.

 
Importância do êxito

Não foi por acaso que Freinet criou uma pedagogia do trabalho. Para ele, a atividade é o que orienta a prática escolar e o objetivo final da educação é formar cidadãos para o trabalho livre e criativo, capaz de dominar e transformar o meio e emancipar quem o exerce. Um dos deveres do professor, segundo Freinet, é criar uma atmosfera laboriosa na escola, de modo a estimular as crianças a fazer experiências, procurar respostas para suas necessidades e inquietações, ajudando e sendo ajudadas por seus colegas e buscando no professor alguém que organize o trabalho.
Outra função primordial do professor, segundo Freinet, é colaborar ao máximo para o êxito de todos os alunos. Diferentemente da maioria dos pedagogos modernos, o educador francês não via valor didático no erro. Ele acreditava que o fracasso desequilibra e desmotiva o aluno, por isso o professor deve ajudá-lo a superar o erro. Freinet descobriu que a forma mais profunda de aprendizado é o envolvimento afetivo”, diz Rosa Sampaio.
Ao lado da pedagogia do trabalho e da pedagogia do êxito, Freinet propôs, finalmente, uma pedagogia do bom senso, pela qual a aprendizagem resulta de uma relação dialética entre ação e pensamento, ou teoria e prática. O professor se pauta por uma atitude orientada tanto pela psicologia quanto pela pedagogia – assim, o histórico pessoal do aluno interage com os conhecimentos novos e essa relação constrói seu futuro na sociedade

 
Livre expressão

Esse aspecto muito particular que atribuía ao aprendizado de cada criança é a razão de Freinet não ter criado um método pedagógico rígido, nem uma teoria propriamente científica. Mesmo assim, seu entendimento sobre os mecanismos do aprendizado mereceu elogios do biólogo suíço Jean Piaget (1896-1980), cuja teoria do conhecimento se baseou em minuciosa observação científica.
A pedagogia de Freinet se fundamenta em quatro eixos: a cooperação (para construir o conhecimento comunitariamente), a comunicação (para formalizá-lo, transmiti-lo e divulgá-lo), a documentação, com o chamado livro da vida (para registro diário dos fatos históricos), e a afetividade (como vínculo entre as pessoas e delas com o conhecimento).

Entre as principais “Técnicas Freinet” esta a correspondencia entre escolas (para que os alunos possam não apenas escrever, mas também serem lidos) e, claro, podemos resgatar estas experiências e trazerem para os dias atuais, inserindo assim a tecnologia e o dia-a-dia de nossos alunos e professores, em nosso ambiente de trabalho. Pois, atualmente todos nós enviamos e recebemos vários e-mails e porque não fazer isto de forma correta, trabalhando para que este tema possa virar um projeto em nossas escolas e assim termos consciêcia de como estamos desenvolvendo nosso trabalho dentro ambiente escolar.
Fontes: educarparacrescer.abril e http://eproinfo.mec.gov.br/webfolio/Mod85175/conteudo/unidade_1/Eixo1-Texto7.pdf

domingo, 23 de maio de 2010

Atenção:

Aulas canceladas, semana de Férias de Julho antecipada devido as chuvas. 

Período sem aula: 24 de Maio à 28 de Maio de 2010.
 
 

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Encontrei este poema de Mário Quintana que diz assim: 

"Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim. Nem que eu faça a falta que elas me fazem. O importante pra mim é saber que eu em algum momento fui insubstituível. E que esse momento será inesquecível." E é assim que sou...

Bom Final de Semana!!!!!!

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Generosidade


Como despertar a generosidade nas pessoas?

"Com educação, que deve ser dada de forma integral. Não educar só para as matérias acadêmicas, mas também para os valores culturais, como a amizade, a responsabilidade e a esperança. A primeira infância é onde se fixam os valores culturais muito fortemente. Se a mãe gestante amamenta o filho, acaricia-o, canta, reza, demonstra seu afeto, a criança se cria para a fraternidade e o amor. Tratar bem do primeiro ano de vida é fundamental para mudar o Brasil. Devemos também ensinar que as crianças têm obrigações na vida e que é preciso seguir as regras para ganhar."

Entrevista com Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança, à Revista Época de 23/06/08.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

        Desculpe a todas as mamães o atraso pela postagem de Parabéns, mas tivemos que ir até o RGS para a reconsulta do meu filho pequeno e aproveitar para passar o Dia das Mães pertinho da minha. Um grande abraço a todas as mamães. Achei a história do dia das mães na net, então meninas e meninos, vale a pena ler.
           O verdadeiro Dia da Mãe é comumente associado a Anna Jarvis.
           Aos 41 anos de idade, Jarvis perdera a sua mãe. Com sua irmã Elisinore, sentiram a sua grande e irremediável perda levando-as a refletir sobre o fato de não existirem demonstrações concretas de apresso para com as mães. Anna Jarvis decidiu fazer algo, na esperança de que a celebração de um dia dedicado à Mãe iria estimular a estima e consideração dos filhos para com os seus pais, para além de incentivar os laços familiares. Mas foi em 1907 que Anna empreendeu o esforço necessário à instituição do Dia da Mãe. Com a ajuda de seus amigos, empreendeu uma campanha por correio com vista a obter apoio de congressistas, políticos influentes e personalidades da sociedade norte-americana, com o objetivo de ser oficialmente declarada uma data comemorativa do Dia das Mães.
Os seus esforços goraram o efeito desejado, e foi a 10 de Maio de 1908 que, pela primeira vez, numa cerimónia religiosa, Anna Jarvis honrou sua Mãe. Para adornar a cerimónia foram utilizados cravos vermelhos, a flor favorita da mãe de Anna. Desde então, os cravos vermelhos converteram-se no símbolo das mães em vida e os cravos brancos o símbolo das mães que já partiram. A primeira proclamação do Dia da Mãe deu-se três anos depois, em 1910, instituída pelo Governador do Estado da Virgínia, Estados Unidos. Um ano depois, o Dia da Mãe foi a pouco e pouco sendo comemorado em todas as partes do mundo, desde o México, Canadá, Japão, no Continente Africano e na América do Sul. Em Dezembro de 1912 foi criada a Associação do Dia Internacional da Mãe com vista à promoção generalizada desta efeméride tão especial em todo o mundo. Em Portugal, o Dia da Mãe foi comemorado, em tempos idos, no dia 8 de Dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição, a Padroeira de Portugal. Também o Dia 13 de  Maio é ainda hoje associado às comemorações da Mãe. Porém, actualmente foram instituídas as comemorações do Dia da Mãe, no primeiro Domingo do mês de Maio.

Um dia eu viajarei ao redor do mundo, mas você sempre será meu Lar!